top of page
E4.png

Assombrinho

espaço instalado performado-performável 

para crianças de 0 a 6 anos e suas famílias, 

com Núcleo Quanta.

“O vão espanto é sempre acompanhado do gesto: 

foi assim que sempre imaginei as coisas.” 

(Adorno e Horkheimer, 1947).

“Assombrinho” é a nova ação artística do Núcleo Quanta, que traz ao SESC Avenida Paulista uma instalação aberta e interativa sobre seres fantásticos, para a livre experimentação das crianças de 0 a 6 anos e suas famílias. Tem influência da obra de Hélio Oiticica e Lygia Pape, de Jeanne-Claude e Christo, dos conceitos de Adorno sobre o assombro , além de dar continuidade aos interesses do Núcleo Quanta. Três fantasmas estão em ensaio e quando as crianças chegam, tudo se altera. Estes seres fantasmáticos se multiplicam e a experiência se abre para a criação conjunta. Daí pode surgir dança, jogo, brincadeira e performance, estímulos ao protagonismo das crianças.

 

A ideia de criar uma obra de arte é bem antiga, aparece muito cedo em muitas pessoas e sempre pode ganhar um empurrãozinho. Porque artistas já embalaram montanhas, ilhas e castelos. Teve artista que criou os Parangolés e tem artista que acabou de nascer. Num susto surge algo que nos chama à atenção e - como ensinaram Adorno e Benjamin - se cria um espanto, um assombro, podendo nascer daí a arte, o amor e a filosofia.

A proposta artística "Assombrinho", especialmente desenvolvida para as atividades do Mês das Crianças, no SESC Avenida Paulista, sob a temática "terror" e mirada no desdobramento múltiplo da ideia de "fantasma", caracteriza-se como um espaço amplo, especialmente dirigido para o trabalho de fruição e apropriação das crianças de 0 a 6 anos, a partir dos dispositivos ofertados e da mediação promovida pelo núcleo. Uma atividade aberta por duas horas ininterruptas, com livre entrada, fruição e despedida, envolvendo crianças e adultos, aberta à criação, relação e instauração de processos nos campos da dança, teatro, performance, desenho.

 

Até o advento do capitalismo, não se temia a morte, que era compreendida como um acontecimento público e coletivo, com participação, inclusive, das crianças nos ritos de despedida. Resgatar os fantasmas como temática em uma obra para crianças, nos traz a possibilidade de refletir, de uma maneira lúdica, sobre a própria vida e nossos assombros, sobre a relação entre mundos, vida e morte como algo natural. 

 

Para Adorno, o ritmo frenético do consumo esconde o horror de confrontar com a condição humana, regido pelo tempo e submetido à finitude. Presa fácil de uma existência banalizada, onde não há lugar para o vazio, o ser humano contemporâneo vive também a impossibilidade de fruir da sua própria solidão, indo ao encontro dos seus sentimentos, impulsos e necessidades mais profundos - indo ao encontro dos nossos fantasmas.


A obra cênica é um espaço seguro para se tratar de temas interditos e, em Assombrinho, propomos um espaço instalado que nos confronta com a beleza do etéreo e seus jogos de luz e transparência, com as possibilidades de experimentar o movimento livre e flutuante dos seres incorpóreos, e com a exploração do imaginário fantasmagórico, numa alegoria para o além-vida-como parte da própria vida.

Para Walter Benjamin, o assombro ("Erschütterung" em alemão) refere-se a uma sensação profunda e única que uma obra de arte autêntica pode evocar no espectador.

 

Os fantasmas de três artistas estão em ensaio e quando as crianças chegam tudo se altera. 

 

A arte de Oiticica é uma arte penetrável. O não-objeto, o tempo-ativo, a estrutura-cor, cor-luz, cor-tempo, estrutura-tempo, proposição da transformação da atitude do espectador de contemplativa a ativa. Foi dada a ideia de fundir cor, estruturas, sentido poético, dança, palavra, fotografia, foi o compromisso definitivo com o que define por totalidade-obra

 

É indispensável ao adulto estabelecer com verdade um processo de negociação com a criança: olhar, assumir e tranquilizar sobre o erro, naturalizar a tentativa, mostrar o gosto pelo que ocorreu são acontecimentos que podem - no êxito -  convidar a criança para a participação.

 

Então, construir uma beleza.

E11.png
E15.png
E20.png

AÇÕES

 

2023

​Estréia e temporada Assombrinho

Sesc Avenida Paulista – Outubro 2023

2024

Sesc Jundiaí ​​

E10.png

FICHA TÉCNICA

 

Concepção, direção e direção artística

Wilson Julião

Música original

Leandro Goulart

Performers

Suzzana Schmmidt, Tamara Tanaka e Wilson Julião

Assistente de produção e contrarregragem

Fábio de Jesus

Produção

Núcleo Quanta

bottom of page